A modalidade Bodyboard poderá conhecer melhores dias em São Tomé

Mai 21 • Desporto, STP • 2156 Views • Sem comentários em A modalidade Bodyboard poderá conhecer melhores dias em São Tomé

A modalidade de ondas, conhecido formalmente Bodyboard, já há muitos que tem vindo ser praticada por adolescentes e crianças nas ilhas de São Tomé e Príncipe nas zonas costeiras, com maior enfase no distrito de Cantagalo, embora que informalmente e esses mesmos praticantes desconheçam o conceito, confundindo habitualmente o mesmo com a modalidade de surf.

O Bodyboard praticado por eles é com materiais improvisados e “fabricados” pelos mesmos, dada aos fracos rendimentos e a provável inexistência de uma loja que venda produtos dessa modalidade. A WACT (We Are Change Thogetter ), que tem desenvolvido anualmente varias actividades de capacitação e voluntariado em São Tomé e Príncipe, tendo como pedra filosofal de actuação :“O mundo só muda se as pessoas mudarem. E as pessoas só mudam se forem estimuladas, e aprenderem a fazê-lo” em estreita parceria com a praticante Portuguesa da modalidade, a Bodyboarder Francisca Veiga, estão a desenvolver um projecto no intuito de ajudar o país na capacitação e valorização desta mesma modalidade, estando agora na primeira fase, cuja prioridade consiste na campanha de recolhas dos materiais propícios a pratica do Bodyboard para levar para São Tomé e Príncipe.

Ambas entidades promotoras da iniciativa, acreditam que um maior incremento na qualidade da prática do Bodyboard no país, poderá acrescentar uma área de experiência pessoal aos seus praticantes, concretizando a transferências de valores patentes na mesma, sendo mais uma ferramenta útil ao sistema educativo, e particularmente colocar São Tomé e Príncipe na rota mundial da modalidade.

Mário Lopes/STPdigital.net

Artigo relacionado

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

« »