Chegada de missão da FIFA condiciona início de campeonato feminino de futebol em São Tomé e Príncipe

Jul 29 • Desporto, STP • 1026 Views • Sem comentários em Chegada de missão da FIFA condiciona início de campeonato feminino de futebol em São Tomé e Príncipe

Missão da Federação Internacional de Futebol (FIFA) deverá disponibilizar verbas para a compra de equipamentos para os 10 clubes apurados para disputar a prova.
O arranque do campeonato feminino de futebol em São Tomé e Príncipe para a época 2013 está dependente da vinda de uma missão da Federação Internacional de Futebol (FIFA) que vai disponibilizar verbas para a compra de equipamentos para os 10 clubes apurados para disputar a prova, soube-se de fonte federativa na capital santomense, São Tomé.

Segundo Bartolomeu Pessoa, um dos vice-presidentes da Federação Santomense de Futebol (FSF), este órgão não dispõe de verbas para comprar equipamentos desportivos para os 10 clubes alinhados e a FIFA prometeu ajudar a ultrapassar esta situação.

Explicou que foi formulado um pedido à FIFA, que se disponibilizou a ajudar no final da visita da sua delegação prevista para agosto próximo, depois de fazer o levantamento das necessidades de São Tomé e Príncipe.

Dez porcento dos 250 mil dólares anuais que a FIFA coloca à disposição de São Tomé e Príncipe destinam-se ao desenvolvimento do futebol feminino que atualmente se encontra em letargia.

«É verdade que a FIFA faz questão disso, mas nós já fizemos saber as nossas dificuldades, e eles entenderam. A Federação assumiu d]ividas avultadas e aquilo que nos dão nos deixa com pequenas margens de manobras», disse.

O futebol feminino santomense assumiu, em 2010, o 59º lugar no ranking da FIFA, e a sua seleção nacional já participou em varias competições internacionais oficiais e amistosas, incluindo eliminatórias do Mundial.

Enquanto o campeonato não arranca, nesta sua 11ª edição, alguns clubes com alguns meios deram início à preparação, como é o caso da equipa Oque Del Rei, uma das 10 participantes na prova que tem estado organizar jogos amigáveis para rodar as jogadoras.

Em declarações à PANA, o presidente do clube, Orlando Neto, disse que para além do seu próprio dinheiro conta com apoios sobretudo de amigos em Portugal que o têm ajudado com equipamentos.

Considerando o futebol sua paixão, o jovem Orlando Neto disse que guarda ansiosamente pela missão FIFA para apoiar os clubes com fracos recursos.

www.africa21digital.com/

Artigo relacionado

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

« »