Portugal na final do Euro 2016

Jul 6 • Desporto, Mundo • 483 Views • Sem comentários em Portugal na final do Euro 2016

 SIIIIIIIIIIIIIIIIIII! Portugal está na final do campeonato da Europa de futebol. Feito alcançado pela segunda vez e 12 anos após o duelo frente à Grécia no Euro 2004, que decorreu em solo nacional. Esta quarta-feira, a seleção das quinas venceu o País de Gales por 2-0, com golos de Cristiano Ronaldo e Nani, num embate que teve o estádio do Lyon como palco. Título inédito mais próximo Após uma primeira metade repartida, os comandados de Fernando Santos entraram com tudo na segunda metade e não deram hipóteses ao conjunto galês. O sonho de Paris começou a tornar-se realidade no decurso do minuto 50. Na sequência de um canto curto descaído sobre o lado esquerdo, João Mário tocou a bola para Rapahel Guerreiro e o lateral-esquerdo cruzou a regra e esquadro, Cristiano Ronaldo subiu mais alto do que Chester e cabeceou com perfeição nas alturas, inaugurando a contenda em Lyon e igualando Platini, com nove golos, como melhor marcador de sempre em fases finais do Euro. Voraz, a turma portuguesa não tirou o pé do acelerador e voltou a festejar apenas três minutos volvidos. CR7 fez um centro/remate e Nani, com um desvio certeiro de carrinho, dilatou a vantagem lusa. Foi o terceiro golo do novo jogador do Valência na prova e a final de domingo estava cada vez mais próxima. Num ápice, a fúria lusitana calou a garra galesa e por escassos centímetros o capitão Ronaldo não fazia o terceiro golo mas o “seu” Tomahawk passou a escassos centímetros da baliza defendida por Hennessey. Só dava Portugal. Nani tentou a sorte do meio da rua e após defesa incompleta do guardião contrário, João Mário, sem marcação, desperdiçou flagrante ocasião para marcar. Apenas a 14 minutos dos 90, o País de Gales criou perigo, com Bale a encher o pé esquerdo mas Patrício estava atento e defendeu com tranquilidade, Pouco depois, Danilo Pereira recuperou uma bola nas proximidades da área do País de Gales, ganhou alguns metros e esteve próximo de bater Hennessey. A cinco minutos do apito final, Ronaldo, isolado, desperdiçou soberana ocasião de bisar e ultrapassar Platini na lista dos melhores marcadores de sempre da história da prova. Após várias exibições sofríveis, a seleção deu um ar da sua graça e carimbou, com mérito, uma vaga na final de domingo do Euro 2016, dando razão a Fernando Santos. “Continuo a acreditar que só vou no dia 11 para Portugal. A equipa acredita e vamos dar tudo para dar uma alegria aos portugueses”, afirmou o selecionador após o empate ante a Áustria, na segunda jornada do grupo F. O adversário será conhecido na quinta-feira no duelo que irá colocar frente a frente a anfitriã França e a campeã do Mundo Alemanha. Primeira parte dividida Até festejar, houve tempo para sofrer. A seleção nacional iniciou bem o encontro mas aos poucos foi perdendo gás, permitindo que os galeses assumissem as despesas do encontro. Aos dez minutos, Collins fez falta na grande área sobre Cristiano Ronaldo mas nada foi assinalado pelo árbitro sueco Jonas Eriksson. João Mário ainda ameaçou a baliza adversária mas a resposta galesa surgiu pouco depois, com Bale, na sequência de um canto estudado, a rematar com perigo para fora. Foi o período de maior ascendência dos britânicos, que dominaram a partida durante largos minutos. Em cima do intervalo, Cristiano Ronaldo cabeceou com perigo depois de assistência de Adrien. Estava dado o mote para uma segunda parte histórica.

Por Leonel Lopes Gomes/foto-retirado do http://www.cmjornal.xl.pt/

Artigo relacionado

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

« »