UDRA sofre mas vence o Aliança Nacional de Pantufo 4-2

Mai 14 • Desporto, STP • 886 Views • Sem comentários em UDRA sofre mas vence o Aliança Nacional de Pantufo 4-2

A brilhante prestação da UDRA, num campo difícil, onde a qualidade e o coletivo funcionou na segunda parte, conduziu esta equipa para um triunfo, de 2-4, diante do Aliança Nacional, na pacata vila de Pantufo (no distrito de Água Grande).

Uma exibição impressionante ao nível dos grandes do futebol nacional, com uma equipa madura, experiente, determinada e com uma qualidade técnica e táctica de nível superior.

Aji, Adilson, Bana, Gando e Jucuca ontem estiveram em grande plano, em especial o Aji que marcou dois golos e deu tranquilidade para o treinador Suahills Dênde que já estava a ser contestado pelos adeptos da de Angolares.

A UDRA entrou todo gaz, tentando resolver a contenda bem cedo, e numa jogada rápida e estranha o Aji faz o primeiro golo da partida.

O tal tento viria a dar mais tranquilidade a equipa de angolares, que tentava fazer o seu jogo de pé para pé mas a fúria e a pressão do Aliança atrapalhava os pupilos de Suahills Dênde.

Porém, aos 40 minutos, depois de muita pressão dos de Pantufo, o Atêtê faz o golo da igualdade, facto que não intimidou os sulistas que um minuto depois, atraves de Aji, faz o 2-1, o resultado que vai até ao intervalo.

Na segunda parte, a UDRA procurou sempre manter a bola e fazer os rapazes de Aliança correr mais, e resultou. Adilson, Gando, Bana e Kley, fabricaram o terceiro golo numa obra de arte que o mesmo Aji viria a finalizar e fazer o seu ha-trik.

Depois do terceiro da UDRA e com apoio do seus adeptos o Aliança voltou a cair em cima do adversário, e faz o 2-3, num lance onde o guarda-redes internacional Dungui não está isento de culpas.

Com o segundo golo do Aliança, as figuras mais destacada do ataque da UDRA voltaram a fazer estragos numa defesa descompensada do Aliança e desta vez quem marcou foi o Bana, numa grande jogada do Kley, que deixou sentado três jogadores da equipa da casa para depois colocar a bola na cabeça do Bana para o quarto golo da UDRA.

Uma vitória para sempre lembrar, movimentações constantes e a qualidade técnica táctica acima da média.

No Aliança Nacional de Pantufo, destaque vai para o avançado Sabino, que tentou sempre remar contra uma maré muito agitada e até marcou o segundo golo apesar de de estar sempre vigiado pelo Aykemess, Coxa e Chibuco. Pouca arte e capacidade para reagir às adversidades, mesmo quando lhes caíram os golos do céu.

As alterações do treinador não trouxeram nada de novo, nem no plano exibicional, nem no plano estratégico. Com esta vitória a UDRA iguala o caixão Grande na classificação e irão encontrar na próxima jornada do campeonato.

Por José António Leitão-09.05.2013

Foto: Inter Mamata

Artigo relacionado

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

« »