Estudos incentivam consumo de Banana, Matabala e Fruta-pão

Dez 12 • Economia, STP • 2214 Views • Sem comentários em Estudos incentivam consumo de Banana, Matabala e Fruta-pão

O estudo agroalimentar encomendado pelos programas de iniciativas produtivas, PIPAGA, revela que o consumo de produtos locais como a Banana, Matabala e Fruta-pão é baixo.

Para inverter a tendência, a PIPAGA através de cooperativas, está a formar e a apoiar tecnicamente os agricultores e produtores nacionais para a necessidade de reforçarem a produção e quiçá começarem a exportar.

A Banana, a Matabala e a Fruta-pão foram em tempos idos a base da alimentação são-tomense.

No entanto, fruto da mudança de hábitos e costumes que caracterizam as nações e que São Tomé e Príncipe não escapou, foram substituídos por produtos como o arroz, o feijão e o esparguete que são hoje os mais consumidos nas ilhas.

Isto mesmo, foi constatado pelo estudo agroalimentar dos programas de iniciativas produtivas,PIPAGA, que referencia que o consumo da Banana, Matabala e Fruta-pão é cada vez mais baixo.

Mas, a PIPAGA está a incentivar os agricultores e produtores nacionais a inverterem a situação. Para isso, está a apoiar tecnicamente e a dar formações com apoio das cooperativas.

“O que se constatou durante a realização desses estudos, é que efetivamente o país produz quantidades suficientes desses três produtos, para abastecer o mercado interno, as escolas e ainda transformar e eventualmente exportar. A questão em discussão não é por isso a quantidade mas sim, a organização e os canais de distribuição”, explicou a coordenadora da PIPAGA, Maculada Del Pino

São Tomé e Príncipe, país de terra fértil e chuva abundante para a agricultura, tem agora a oportunidade de voltar a trás na história, e recuperar os bons e velhos hábitos alimentares. Tal iniciativa traria de pronto duas vantagens: A redução da dependência da importação de bens essenciais como o arroz, feijão e esparguete e ganhos financeiros com a exportação da Banana, Matabala e Fruta-pão.

Brany Cunha Lisboa

Artigo relacionado

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

« »