Aurélio Martins pede cautela aos veteranos do MLSTP/PSD

Out 27 • Política, STP • 320 Views • Sem comentários em Aurélio Martins pede cautela aos veteranos do MLSTP/PSD

O líder do MLSTP/PSD Aurélio Martins, que marcou uma comissão política para a mesma noite desta quinta-feira, em que num hotel da capital são-tomense ocorria uma reunião de revitalização do partido, pediu “cautela aos veteranos”.

Martins exortou aos mesmos a não oferecerem “flancos e armas de arremesso político aos adversários”.

“Não pode valer tudo apenas para conquistar o protagonismo e interesses individuais, ou de grupos, sobrepondo a vontade da esmagadora maioria dos militantes que sufragaram e legitimaram a atual direção do partido”, disse.

De costas viradas aos ideais dos antigos líderes do MLSTP/PSD, Aurélio Martins não assistiu ao desfile e discursos de notáveis do partido como Manuel Pinto da Costa, Pósser da Costa, Jorge Bom Jesus e até do reintegrado Rafael Branco.

O líder do partido do Riboque preferiu no entanto, expor à comissão política uma nova proposta que inclui “um maior papel para os jovens dentro do partido, tendo em vista os próximos embates eleitorais”.

“O reforço da nossa organização é tanto mais consistente quanto maior for a nossa capacidade de passar o testemunho a nova geração, garantindo desta forma a continuidade do nossos ideais e a nossa sobrevivência enquanto partido político. É assim que submetemos a essa comissão política uma resolução que depois de analisada será aprovada no próximo conselho nacional, no sentido de que nos próximos atos eleitorais as listas concorrentes do MLSTP/PSD às eleições legislativas, autárquicas e regionais e noutras áreas de decisões tomar-se-á em conta uma percentagem de 60% da representação juvenil”, afirmou.

Já na reunião da cúpula veterana, os discursos de união e revitalização do partido se misturaram com ataques internos e contra o ADI e Patrice Trovoada no poder.

Os dois eventos realizados em simultâneo pelo maior partido de oposição no país vieram sobretudo pôr a nu as fissuras e fragmentos existentes no seio do MLSTP/PSD, que deverá levar os seus militantes a uma profunda reflexão, caso queiram um resultado deferente já em 2018.

Brany Cunha Lisboa

Artigo relacionado

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

« »