Governo prevê aumento de produção de energia para 40 megawatts

Ago 21 • Política, STP • 534 Views • Sem comentários em Governo prevê aumento de produção de energia para 40 megawatts

O governo são-tomense quer aumentar a produção de energia nacional para 40 megawatts. De acordo com o ministro das obras públicas e Infraestruturas Fernando Maquengo, está será uma exigência do futuro.

Para cumprir esse objetivo o executivo já pôs em marcha o projeto de modernização e interligação entre as centrais de São Tomé e Santo Amaro.

O trabalho conjunto das duas centrais vai introduzir no entender do ministro Maquengo, “uma maior qualidade de condução de energia na rede nacional e evitar as sucessivas quebras no fornecimento à população”.

O líder das obras públicas e infraestruturas confirmou também o aumento de produção elétrica para 40 megawatts, o que assume” vai ser uma exigência do país nos próximos anos”.

Neste momento a produção total do país não ultrapassa os 13 megawatts, o que não é suficiente para satisfazer a demanda pela energia.

A questão da energia tornou-se mesmo numa novela infinita, ou seja, que já dura há vários anos, e com vários capítulos de crises aguçadas que têm adiado de forma veemente o desenvolvimento das ilhas.

O aumento da produção, o fornecimento regular e sem cortes às populações tem sido a bandeira de campanha e de governação dos sucessivos governos, mas até agora nenhum deles foi capaz de resolver com afinco o problema.

Numa altura em que estamos em plena pré-campanha eleitoral para a escolha dos novos dirigentes governamentais, o executivo de Gabriel Costa garante que dentro de 5 meses, ou seja, o tempo para a remodelação e interligação das duas maiores centrais do pais, o problema da crise crónica de energia poderá estar resolvido. A ver vamos!

Importa realçar ainda que todo este projeto, deverá ser financiado pelos fundos provenientes da linha de crédito de 180 milhões de dólares disponibilizados por Angola ao Estado são-tomense.

Brany Cunha Lisboa

Artigo relacionado

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

« »