Novo rosto do supremo quer pôr fim a greve que já dura dois meses

Abr 27 • Política, STP • 167 Views • Sem comentários em Novo rosto do supremo quer pôr fim a greve que já dura dois meses

Silva Cravid, eleito esta quarta-feira novo Presidente do Supremo Tribunal de Justiça de São Tomé e Príncipe, que acumula as funções de Tribunal Constitucional, afirmou que vai tentar entendimento com os sindicatos para pôr fim a greve que já dura há cerca de dois meses.

Após conquistar 3 votos dos 5 possíveis entre os seus pares, Manuel Silva Cravid foi eleito o novo Presidente do Supremo Tribunal de Justiça do arquipélago e consequentemente Presidente do Tribunal Constitucional, já que o Supremo acumula aquelas funções.

O primeiro ato como Presidente garante que vai ser “terminar a greve dos funcionários judicias e do ministério público”, que já se arrasta a cerca de 2 meses.

“Os sindicatos são pessoas de bem que estão a sofrer. Não é a vontade deles deixar que a greve chegasse a este ponto se fossem devidamente atendidos e a tempo. Desde o início, sempre dissemos aos grevistas que nós estamos aqui para ajudar e como acabei de ser eleito não poderá ser diferente, será das primeiras coisas a tentar resolver”, afirmou.

Cravid é eleito num momento de muita turbulência no sistema judiciário são-tomense. Ao mesmo tempo que se vê confrontado com a greve dos funcionários judiciais que reivindicam “melhorias salariais e aprovação de estatutos de carreira”, há a questão da avaliação de alguns juízes do país, que em auditoria encomendada pelo governo foram numa primeira instância, considerados medíocres e afastados dos seus gabinetes, mas no entanto, recentemente viram um acórdão do Supremo anular essa deliberação.

O chefe do governo Patrice Trovoada, já disse que “está a estudar alternativas” após a divulgação do acórdão do Supremo. Silva Cravid por seu turno, avisou que “não vai admitir ingerência do executivo” nas questões dos Tribunais.

Brany Cunha Lisboa

foto: telanon.info

Artigo relacionado

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

« »