Pinto da Costa retira-se da corrida presidencial

Jul 25 • Política, Sociedade, STP • 757 Views • Sem comentários em Pinto da Costa retira-se da corrida presidencial

O candidato presidencial e atual Chefe de Estado afirmou esta segunda-feira que não participará na segunda volta das eleições presidenciais são-tomenses. Pinto da Costa, que já havia sorteado os lugares no boletim de voto para o novo escrutínio, disse que se afasta da corrida porque “continuar a participar num processo eleitoral tão viciado seria caucioná-lo”.

O independente que ainda é o Presidente da República chamou a imprensa para dizer que ” o facto de ter havido acordo entre os mandatários quanto a ordem dos respetivos nomes no boletim de voto para a segunda volta, não significa tal como se pretendeu fazer crer, que o candidato Manuel Pinto da Costa irá à segunda volta das eleições, quando já se sabe de antemão que ao manter-se o status quo, as mesmas não serão livres, nem transparentes e muito menos justas”, garantiu.

Pinto da Costa afirmou que todo o processo eleitoral que arrancou a 17 de julho está viciado, pelo que “participar num processo eleitoral tão viciado seria caucioná-lo”. Neste sentido, apela a “demissão da Comissão Eleitoral Nacional”. “A atual Comissão Eleitoral Nacional não esteve nem está a altura dos acontecimentos e já não está em condições de presidir os atos eleitorais subsequentes, pelo que convido a Assembleia Nacional a assumir as suas responsabilidades”, enfatizou.

O candidato, que nas vestes de Presidente da República, é também o garante do bom funcionamento das instituições chamou ainda a atenção do Tribunal Constitucional, tendo em conta “os pedidos de impugnação do pleito” e deixou um “puxão de orelhas” ao Ministério Público. “Perante tantas ocorrências e comportamentos ilícitos, o Ministério Público não pode continuar impávido e sereno como se nada se passasse”, pontuou.

De acordo com a lei eleitoral do país, a solução passará por uma segunda volta entre o candidato mais votado Evaristo de Carvalho, com apoio do ADI no poder e a candidata mais votada imediatamente a seguir a Manuel Pinto da Costa, ou seja Maria das Neves, com apoio do MLSTP/PSD, que aliás já pediu também ela a anulação de todo o processo eleitoral.

O leitor pode consultar a lei eleitoral no seu artigo 15.º (Admissão provisória à segundo sufrágio), no link: http://www.stj.st/download/Lei_Eleitoral.pdf

Brany Cunha Lisboa

Artigo relacionado

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

« »