Polícia Nacional: crise faz cair as lideranças

Abr 6 • Política, Sociedade, STP • 289 Views • Sem comentários em Polícia Nacional: crise faz cair as lideranças

A decisão do governo são-tomense que exonera o comandante geral da polícia nacional, o super-intendente Samuel António e o vice-comandante Kiwakisiki Nascimento, foi anunciada esta quarta-feira(5) em comunicado do conselho de ministros. O executivo já indicou Domingos Nascimento para assumir interinamente o cargo de chefia da polícia nacional e do comando distrital  de Água Grande.

Patrice Trovoada foi obrigado a encetar negociações com os agentes de ordem e segurança pública após estes terem se negado a fazer o policiamento da capital do país, mas a resposta foi incisiva. Tudo porque o primeiro-ministro decidiu demitir as chefias policiais.

Os agentes terão se sentido “desautorizado” pelo governo duas vezes no espaço de uma semana. Primeiro, devido o tumulto que tomou conta de São Tomé na passada segunda-feira(3), em que houve uma espécie de querela envolvendo agentes da polícia, militares do exército e a população. Depois, devido o episódio que envolveu a apreensão de uma viatura que supostamente pertencia à Miguel Trovoada, pai do atual primeiro-ministro, e que o executivo terá mandado resgatar.

Por outro lado, os polícias em protesto, reclamam também “melhores condições de trabalho”.

Em resposta, o governo “fez cair as lideranças do comando, nomeadamente o comandante geral, o super-intendente Samuel António e o vice-comandante Kiwakisiki Nascimento”.

“Dar por finda a comissão de serviço do Comandante Geral e do Vice-comandante Geral da Polícia Nacional”, adianta o comunicado.

Domingos Nascimento, mais conhecido como “Papa” é o nome escolhido para assumir interinamente as lideranças da polícia nacional e do comando distrital de Água Grande.

A calma, já regressou às ruas da capital são-tomense, num país habituado a paz e a monotonia do quotidiano. No entanto, a questão que se prende com a melhoria das condições de trabalho dos agentes é um problema ainda por resolver. Talvez por isso,  o governo decidiu ainda “orientar o ministro da defesa e administração interna para instruir imediatamente uma comissão de reestruturação e melhoria de desempenho da polícia”, lê-se no comunicado.

Brany Cunha Lisboa

Artigo relacionado

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

« »