Angola vai apoiar a construção de uma nova cadeia em São Tomé e Príncipe

Ago 1 • Sociedade, STP • 1827 Views • 1 comentário em Angola vai apoiar a construção de uma nova cadeia em São Tomé e Príncipe

A roça São José poderá vir a ser num futuro breve o novo endereço dos reclusos são-tomenses.

A intenção do governo do arquipélago de construir uma nova cadeia para dar vazão a superlotação e as más condições de habitabilidade da única cadeia do país, é corroborada pelos técnicos do ministério do interior de Angola que estão a efetuar uma visita de 3 dias às ilhas.

A equipa do ministério do interior angolano presenciou in-loco as más condições em que se encontra a cadeia central de São Tomé e Príncipe, único centro prisional do país.

A delegação constatou ainda, que há superlotação da população reclusa e prometeu ajudar o arquipélago a resolver o problema.

“Essa ajuda começou a partir do momento em que a sua excelência o ministro do interior, orientou que uma delegação se deslocasse a São Tomé para in-loco saber quais as dificuldades”, palavras de Cipriano Delgado-Delegação Ministério da Justiça Angola

A ajuda angolana pode ir mais longe e traduzir-se mesmo em apoio para a construção de uma nova cadeia. É que o estado são-tomense tem um terrreno na roça São José onde pretende transformar no novo endereço dos reclusos.

“Vamos elencar todos os problemas que encontramos, vamos levar a consideração superior, eventualmente ao seu tempo o ministério do interior vai se pronunciar porque, tal como São Tomé nós também estamos numa luta no sentido de apetrechar o país com cadeias que de facto tenham condições de habitabilidade para os reclusos”, concluiu.

Durante a prospecção de 3 dias  os técnicos do ministério da defesa angolana deverão ainda visitar e intervir na polícia de investigação criminal, que como é publicamente conhecido é uma instituição que comporta carências de várias ordens.

Brany Cunha Lisboa

Artigo relacionado

One Response to Angola vai apoiar a construção de uma nova cadeia em São Tomé e Príncipe

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

« »