Comunicado CNJ

Out 3 • Sociedade, STP • 520 Views • Sem comentários em Comunicado CNJ

O Conselho Nacional da Juventude (CNJ), enquanto a plataforma congregadora de múltiplas associações jovens distribuídas pelo território nacional, nas mais diversas áreas de actuação, manifesta as suas preocupações relativamente às evoluções sociais necessárias para os santomenses em geral e para os jovens em particular, que visem um incremento na qualidade de vida.

O CNJ acredita profundamente que os jovens são actualmente a geração mais bem preparada para enfrentar os desafios do quotidiano, e que são e serão um agente de relevo na transformação da sociedade santomense. Os jovens são neste momento gravemente afectados pelas consequências estruturais e conjunturais que o país enfrenta, levando a que existam cada vez mais jovens desempregados, cada vez um maior risco de desigualdade de oportunidades no acesso à educação e cada vez mais dificuldade na sua emancipação.

Os períodos eleitorais, devem ser as épocas de excelência para o debate de ideias entre os demais candidatos, explanando os seus projectos de governação para Site: www.cnj.st / E-mail: geral@cnj.st / info@cnj.st – Cont: +239 9903248/9958971/9913746/ 9911579 / 9908679/ – Sede: Palácio dos Pioneiros, Sala N.º 8 – Bairro da Quinta de Sto. António – S. Tomé – STP

o país. Assim, o CNJ em representação da juventude santomense, apela aos partidos políticos para que exponham as suas propostas concretas para a área da Juventude e Associativismo. O CNJ pretende ser activo na promoção do debate interno forte que sustente as suas posições e as suas ambições para os jovens do nosso país.

Para tal, pretende realizar um debate interno intitulado de “Juventude – por um futuro sorridente”, no qual serão abordados os temas estruturantes para a juventude tais como a educação, acesso ao mercado de trabalho e redução da exclusão na juventude. E porque a união é a nossa força, convidamos a todos os jovens de São Tomé e Príncipe, a serem protagonistas do nosso futuro. São Tomé, 02 de Outubro de 2014.

Comunicado da CNJ

Artigo relacionado

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

« »