Família de homem abatido acusa a PIC de abuso de poder

Mai 21 • Sociedade, STP • 1422 Views • 1 comentário em Família de homem abatido acusa a PIC de abuso de poder

Testemunhos avançados à televisão são-tomense, garantem que houve excesso de zelo por parte dos agentes da Polícia de Investigação Criminal, que abateram ontem com 6 tiros um suspeito de furto e violação de menores há vários meses procurado pelas autoridades.

A PIC já disse que vai abrir um inquérito para apurar se houve ou não abuso de poder. Mas este incidente faz ressurgir a discussão sobre a atuação da polícia e o conceito de legítima defesa.

Relatos de testemunhas oculares à televisão são-tomense, asseguram que o detido não ofereceu resistência e já estava dominado, quando deitado no chão e com as mãos na cabeça, foi várias vezes alvejado pelos polícias.

“Ele estava deitado no chão com a mão na cabeça, os polícias começaram a fura-lo com tiros” afirmou perplexa.

A testemunha adiantou ainda que, também foi ameaçada de morte pelos agentes que não se intimidaram mesmo depois de constactarem a presença de menores na cena do incidente.

Legítima defesa ou assassinato? É esta a pergunta que fica para discussão entre os entendidos na matéria.

Para a família do jovem abatido, houve abuso de poder e os agentes envolvidos na ação devem ser levados à justiça.

“Embora ele seje ladrão, ele deitou-se no chão e pôs as mãos na cabeça, os polícias deviam prender-lhe e não fazer o que fizeram em frente as crianças” frisou.

A vítima tinha 28 anos, era suspeito de furto e violação de menores e procurado pelas autoridades há vários meses.

Artigo relacionado

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

« »