«Já não é possível ao poder, controlar de forma segura a informação» Abel Veiga

Mai 19 • Sociedade, STP • 1186 Views • Sem comentários em «Já não é possível ao poder, controlar de forma segura a informação» Abel Veiga

Convicção avançada pelo jornalista e director do digital Téla Nón Abel Veiga, numa entrevista exclusiva ao www.reporterstp.info sobre o impacto que o aparecimento de novos jornais e blogs de suportes digitais estão a ter no sector da comunicação social e na sociedade são-tomense.

Acompanhem a baixo a entrevista na íntegra.

Brany Cunha Lisboa – Como tens assistido ao crescimento ou a evolução do sector da comunicação social são-tomense no que concerne a plataforma digital?

Abel Veiga – Essa evolução da comunicação social a nível digital, caracteriza-se a meu ver pela pluralidade de informações sobre o país, o que é bom. Vários jornais generalistas surgiram nos últimos anos. Acho que o público leitor está cada vez mais servido. No entanto verifico que a periodicidade da informação na maioria dos jornais digitais é muito irregular.

Brany Cunha Lisboa – Tu e o Téla Nón são dos pioneiros no campo digital no país. Acreditas que o surgimento de novos meios de comunicação poderá concorrer para algo de novo e de bom no sector ou pelo contrário, achas que poderá influênciar negativamente já que a maioria dos responsáveis por esses jornais e/ou blogs são puro curiosos e não profissionais de comunicação de facto?

Abel Veiga – De facto o Téla Nón é o pioneiro nessas andanças de informação online em São Tomé e Príncipe. A primeira edição online do Téla Nón aconteceu no dia 12 de Julho do ano 2000. Na altura o uso da internet era muito reduzido no país. Essa avalanche que agora se assiste na produção de conteúdos informativos a nível da internet, é positiva. Creio que oferece ao público várias versões sobre o mesmo facto noticioso. Impulsiona a concorrência entre os diversos jornais, o que é mais um factor bastante positivo, para melhoria da qualidade da informação publicada.

Brany Cunha Lisboa – Acreditas que graças a essas novas formas de comunicação, há a par de uma maior pluralidade de informações, uma maior liberdade de imprensa e de expresão?

Abel Veiga – Sem dúvidas. A pluralidade está cada vez mais assegurada pelos jornais e blogs de São Tomé e Príncipe na internet. Esta ferramenta – Internet- alargou a margem de liberdade. Já não é possível ao poder, controlar de forma segura a informação. A liberdade de expressão no país está mais fortalecida graças ao surgimentos das diversas publicações online.

 Brany Cunha Lisboa – Para terminar-mos, já que podes ser considerado um dos pais do jornalismo digital no arquipélago, que conselhos deixas aos novos aventureiros no sector?

 Abel Veiga – Aos novos aventureiros, como você disse, aconselho que trabalhem cada vez mais. Trabalho, é o que considero ser o principal elemento para se conquistar o progresso em todas as actividades. A maior parte do público leitor online, é culto. Daí, que a informação produzida deve ter em conta esse patamar de leitores. Trabalho sempre árduo, acompanhado pela humildade, abertura para aprender com as críticas que são feitas, são aspectos fundamentais para o crescimento e afirmação dos que utilizam a Internet para informar o país e o mundo.

Entrevista conduzida por Brany Cunha Lisboa

Artigo relacionado

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

« »