O “bocado” tende a perder-se

Mar 5 • Sociedade, STP • 1235 Views • 2 comentários em O “bocado” tende a perder-se

Quarta-feira de cinzas comemorado internacionalmente é para os são-tomenses o dia do “bocado”. Uma tradição secular que consiste em reunião familiar e partilha dos pratos mais tradicionais do país. Um evento que tende a extinguir-se já que são cada vez menos as famílias que insistem em cumprir a tradição.

Estará o “bocado” a desaparecer?

O ReportSTP saiu à rua neste dia de cinzas, posterior ao Carnaval 2014, para perceber se a tradição ainda é o que era.

“Eu lembro que se fazia, mas já há muito tempo que se deixou de fazer em minha casa”

“Desde que a minha avó morreu que se deixou de fazer”

“A tradição está a perder-se, eu lembro-me que antigamente a família reunia-se, toda a gente tomava o “bocado” na mão da mais velha da casa. Era Izaquente, Calulu, Ijógo, Feijão à moda da terra, várias comidas tradicionais”

“Sim em minha casa vai haver “bocado”, vim fazer compras no mercado justamente por causa disso. Vamos fazer Calulu e é a minha mãe quem vai dar o bocado. Toda a família vai lá estar”

O vox pop do ReporterSTP pela capital  são-tomense, confirma que há ainda quem resiste e faz jus à tradição, mas no entanto, esta está a perder-se.

O “bocado” é uma prática secular realizada em São Tomé e Príncipe. Consiste em reunião familiar e partilha dos mais variados pratos típicos das ilhas, sendo que a primeira colher ou o “bocado” é dado pela pessoa mais velha da família em geral do sexo feminino.

O “bocado” coincide com a quarta-feira de cinzas que pelo calendário católico marca o fim da folía, destacada nos dias anteriores pelo Carnaval, e o início do período de “Quaresma”.

Brany Cunha Lisboa

foto-blogue você sabe né ?

Artigo relacionado

2 Responses to O “bocado” tende a perder-se

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

« »