Aulas iniciam ainda sem acordo entre governo e professores

Set 10 • Educação, STP • 936 Views • Sem comentários em Aulas iniciam ainda sem acordo entre governo e professores

Os alunos do pré-escolar ao secundário iniciaram esta segunda-feira o novo ano letivo em São Tomé e Príncipe, mas continua o impasse nas negociações entre o governo e os professores.

O líder do sindicato dos professores que tinha ameaçado boicotar o início das aulas, garante que os docentes estão a dar um período de graças ao executivo, a fim de verem ainda neste ano letivo implementado o estatuto de carreira da classe, pelo que não descarta o recurso a greve.

É no pré-escolar e no ensino básico que se notou uma maior afluência de pais e alunos nas escolas.

Todos quiseram saber os horários, conhecer as novas turmas e novos colegas, bem como rever os velhos amigos. No entanto, o entusiasmo dos primeiros dias de aulas, pode vir a ser quebrado pelos professores que ainda não retiraram de cima da mesa o recurso a greve, caso as negociações com o governo sobre a implementação do estatuto de carreira docente não sejam favoráveis.

“Não está nada legitimado, nós não temos nenhum documento por escrito que diz com verdade que as conclusões que nós chegamos na última negociação será tomada em conta”, assegurou o líder do sindicato dos professores Gastão Ferreira.

Os professores pressionam o governo, para que se chegue rapidamente a uma solução para o problema, já que garantem a implementação do estatuto de carreira viria contribuir em grande medida para o melhoramento das condições de ensino no país.

Por tudo isto, “o líder sindical não descarta o recurso a greve da classe docente para obrigar o executivo a cumprir as suas reivindicações”.

Espera-se assim para os próximos dias o desfecho deste caso, que pode pôr em risco o normal funcionamento das escolas do arquipélago.

Brany Cunha Lisboa

Artigo relacionado

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

« »