Levantada a greve dos professores

Out 15 • Educação, STP • 751 Views • Sem comentários em Levantada a greve dos professores

Espera-se que todos os alunos e professores ocupem as suas salas de aula esta terça-feira, 15 de Outubro. A informação sobre a retoma das aulas feita esta segunda-feira pelo Sindicato dos Professores e Educadores (SINPRESTEP) não chegou a todos os pais e encarregados de educação, nem mesmo aos professores.

A decisão foi tomada na noite deste Domingo, 13 de Outubro, depois de mais uma ronda negocial entre os representantes sindicais e membros do Governo, presidida pelo Primeiro-ministro, Gabriel Costa.

As partes assinaram um novo Memorando de Entendimento. Segundo o secretário-geral do SINPRESTEP, Gastão Ferreira, o acordo «não satisfaz totalmente» as suas expectativas, por isso «a luta não está fechada».

Contudo contribuiu para desbloquear o impasse, a transferência dos 10% de aumento do subsídio de docência que o Governo propunha para melhorar o salário de base.

Ficou também o compromisso de que, nos orçamentos anuais, fiquem reflectidas as «pequenas melhorias para satisfazer as situações precárias que os professores vivem neste momento».

«Reconhecemos que nós todos temos que dar as mãos para que o futuro deste país não venha a ficar comprometido. Acatamos os 10%, na expectativa de que, nos próximos orçamentos, possamos entrar na mesa de negociações para paulatinamente actualizar o nosso salário de base», sublinhou Gastão Ferreira.

A paralisação durou cerca de uma semana. Participaram também nas negociações os ministros da Educação, Cultura e Formação, Jorge Bom Jesus, e do Plano e Finanças, Hélio Almeida.

Porém, a agitação social continua. Os agentes da Polícia de Investigação Criminal entregaram, esta segunda-feira, 14 de Outubro, um pré-aviso de greve.

Na nota reclamam que os seus direitos têm estado a ser violados desde 2008, com o «não pagamento dos subsídios de piquete, de férias, actualização do subsídio de risco e, consequentemente, uma remuneração precária».

Os subscritores do pré-aviso acrescentam que auferem «uma quantia monetária que não garante sequer a dieta alimentar de uma semana».

A PNN soube que as negociações estão em curso. Na tarde desta segunda-feira a comissão de agentes reuniu-se com a titular da pasta, Edith Tenjua, e com o chefe do Governo, Gabriel Costa.

No fim-de-semana já tinha havido um encontro com a ministra da Justiça. Se até à próxima segunda-feira, 21 de Outubro, as partes não chegarem a um entendimento, os serviços serão paralisados durante uma semana, garantindo apenas os serviços mínimos.

luandadigital

Artigo relacionado

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

« »