Professores em greve em São Tomé e Príncipe

Out 2 • Educação, STP • 770 Views • Sem comentários em Professores em greve em São Tomé e Príncipe

O aumento do salário base da classe docente, bloqueou a décima ronda negocial entre o governo e os professores. A falta de entendimento, prejudica já a partir desta quinta-feira, cerca de 80 mil alunos, que se veem privados de assistirem as aulas devido a uma greve anunciada por tempo indeterminado.

A décima ronda negocial, não foi encontrado o consenso entre o governo e o sindicato dos professores e educadores de São Tomé e Príncipe. Os docentes anunciaram por isso, uma paralisação sine die,  já a contar a partir desta quinta-feira.

“Entraremos em greve a partir desta quinta-feira, aguardamos que as negociações continuem e que brevemente consigamos encontrar soluções para o ponto que tem estado a divergir-nos”, explicou o líder do sindicato Gastão Ferreira.

É o aumento do salário base exigido pelos professores, que tem bloqueado as negociações. Gastão Ferreira, assegurou que este é um dos pontos essenciais do novo estatuto de carreira, há muito reivindicado pelos docentes.

O ministério da educação por sua vez, imputa as responsabilidades do falhanço nas negociações ao sindicato dos professores.

“Dissemos que não é possível fazermos um aumento mas sim, atualizar os subsídios de assistência, o que significaria também um aumento da massa salarial. Isto tudo, para além da implementação do estatuto. Já dissemos ao sindicato, que o governo já havia orçamentado cerca de 10 mil milhões de dobras para a implementação do estatuto, no entanto, depois de fazermos o levantamento, vimos que não seria suficiente e o governo terá de encontrar mais 8 mil milhões para implementar o estatuto. Só que para além disso, eles querem um aumento do salário”esmiuçou o porta-voz do ministério Alexandre Costa.

Sem entendimento entre governo e sindicato, são cerca de 80 mil alunos  do primário ao secundário que ficam sem aulas, por um tempo indeterminado.

Brany Cunha Lisboa

Artigo relacionado

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

« »