Professores são-tomenses ameaçam entrar em greve

Jan 15 • Educação, STP • 639 Views • Sem comentários em Professores são-tomenses ameaçam entrar em greve

O sindicato dos professores e educadores de São Tomé e Príncipe acusa o governo de não estar a cumprir o acordo celebrado em finais de 2013 e faz um ultimato ao executivo. O porta-voz do sindicato diz que há má fé por parte do governo, já que existem várias cláusulas do acordo assinado que já deviam ser acionadas.

São estas as principais reivindicações dos professores e educadores de São Tomé e Príncipe.

“Ficou por cumprir o enquadramento dos professores, a promoção que deveria ser implementada já a partir de 2014. Temos 10% que negociamos com o governo sobre o salário também que não foi pago, nem sabemos quando que será pago. Temos o subsídio de transporte, sendo que os professores estão a trabalhar desde o mês de setembro até ao presente momento sem o subsídio de transporte”, explicou o líder do sindicato do professores e educadores do país Gastão Ferreira.

Gastão Ferreira acusa mesmo o ministério da educação liderado pelo ministro Jorge Bom Jesus de má fé por isso, dá até 6 de fevereiro para o executivo cumprir as cláusulas acordadas no último acordo.

“Finda esta data entraremos em greve em todas as escolas secundárias, básicas, creches e jardins do país”, concluiu.

Recorde-se que este ano letivo iniciou-se em setembro sob fortes reivindicações da classe docente que acabou por chegar a um acordo com o executivo. O mesmo acordo que agora queixa-se de não ver cumprido.

Brany Cunha Lisboa

Artigo relacionado

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

« »