STP forma quadros em interligações nas redes de telecomunicações

Set 4 • STP, Tecnologia • 1056 Views • Sem comentários em STP forma quadros em interligações nas redes de telecomunicações

Quadros e operadores são-tomenses assimilam conhecimentos na área das interligações nas redes de telecomunicações, para fazer face aos desafios da liberalização do mercado que teve lugar recentemente nas ilhas.

Na formação de 4 dias, tomam também parte operadores de Angola, Cabo-Verde, Portugal e Moçambique.

 

Saber sobre interligações é uma das condições sine qua non para o sucesso de quem acabou de liberalizar o mercado das telecomunicações.

“Interligações de redes, é algo crítico quando se abre o mercado. Porque a operadora incumbente que tem a infraestrutura básica tem que permitir a ligação do novo operador a sua rede”, explicou o presidente da AGER Orlando Fernandes.

O país viveu desde a independência sob o domínio da CST, Companhia São-Tomense de Telecomunicações, no que as telecomunicações dizem respeito. Agora com a abertura do mercado, prevê-se uma nova era para o setor que já conta com projetos firmes para a implementação de um novo player. Falo da angolana UNITEL que já anunciou publicamente a vinda para São Tomé e Príncipe. No entanto é preciso buscar conhecimentos para fazer face aos novos desafios.

“Essa formação surge para munir os nossos quadros e das nossas congéneres dos PALOP de competências na área da interligação e também sensibilizar, nesse caso o operador incumbente da obrigação que as normas impõem no sentido de permitir a ligação da sua rede para um novo operador que entra”, concluiu.

São Tomé e Príncipe prepara-se assim, para acolher uma nova fase das telecomunicações, que pode vir a significar melhores serviços de telefone, internet e quiçá televisão num futuro muito breve.

Brany Cunha Lisboa

Artigo relacionado

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

« »